PATROCINADORES

Economia da Rússia deve ter maior contração desde 1994

O país enfrenta inflação crescente e fuga de capitais enquanto encara um possível calote da dívida

A economia da Rússia está a caminho de contrair mais de 10% em 2022, a maior queda no Produto Interno Bruto desde os anos que se seguiram à queda da União Soviética em 1991, informouo ex-ministro das Finanças do país, Alexei Kudrin nesta terça-feira (12).

A Rússia enfrenta inflação crescente e fuga de capitais enquanto encara um possível calote da dívida depois que o Ocidente impôs sanções para punir o presidente Vladimir Putin por enviar dezenas de milhares de soldados para a Ucrânia em 24 de fevereiro.

Os ministérios da economia e finanças da Rússia estão atualmente trabalhando em novas previsões, comunicou Kudrin, que agora atua como chefe da Câmara de Auditoria, segundo a agência de notícias estatal RIA. “A previsão oficial seria de mais de cerca de 10% de contração”, lamentou Kudrin.

Ambiente russo

As previsões anteriores do governo russo previam um crescimento do produto interno bruto de 3% este ano, depois que a economia expandiu 4,7% em 2021. O Banco Mundial previu este mês que a produção do PIB russo cairia 11,2% este ano.

Putin acredita que a “operação militar especial” na Ucrânia é necessária porque os Estados Unidos estavam usando a Ucrânia para ameaçar a Rússia e Moscou teve que agir para defender o povo de língua russa na Ucrânia contra a perseguição. A Ucrânia diz que está lutando contra uma apropriação de terras ao estilo imperial e descarta as alegações de genocídio de Putin como um absurdo.

O que MONEY REPORT publicou

Compartilhe

Comentários

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado.

Pergunte para a

Mônica.

©2017-2020 Money Report. Todos os direitos reservados. Money Report preza a qualidade da informação e atesta a apuração de todo o conteúdo produzido por sua equipe.