PATROCINADORES

Reunião entre ministros da Rússia e Ucrânia termina sem acordo

Os ministros de Relações Exteriores da Rússia, Sergey Lavrov, e da Ucrânia, Dmytro Kuleba, tiveram o primeiro encontro desde o início da guerra

Terminou sem avanços significativos a primeira reunião entre os ministros de Relações Exteriores da Rússia, Sergey Lavrov, e da Ucrânia, Dmytro Kuleba, na manhã desta quinta-feira (10), na Turquia. Os ministros tiveram o primeiro encontro desde o início da guerra. O ministro ucraniano lamentou que não tenha havido avanços para um cessar-fogo na Ucrânia, durante a reunião com o chanceler russo.”Mencionamos um cessar-fogo, mas não houve avanços nesse sentido”, informou Kuleba à imprensa, acrescentando que se decidiu, com Lavrov, “continuar suas negociações neste formato”.

Kuleba reiterou que seu país “não se renderá”, em declarações após o encontro. “Quero repetir que a Ucrânia não se rendeu, não se rende e não se renderá”, declarou Kuleba à imprensa.

A Rússia diz estar disposta a seguir com as negociações com a Ucrânia no mesmo formato dos primeiros encontros em Belarus, afirmou Sergey Lavrov. “O encontro de hoje confirmou que o formato russo-ucraniano em Belarus não tem outra alternativa”, explicou o ministro.

Ataque às crianças

Cidade de 400 mil habitantes, Mariupol está sem água e energia há mais de uma semana. É lá que fica o hospital infantil que a Ucrânia diz ter sido bombardeado pelos russos na quarta (9), deixando “crianças sob escombros”. A Rússia alegou, nesta quinta-feira (10), que as acusações ucranianas são “fake news”. Segundo o governo de Vladimir Putin, o prédio do hospital foi tomado por tropas da Ucrânia “há muito tempo”. O vice-prefeito de Mariupol, Sergey Orlov, afirmou que três pessoas morreram no hospital infantil da cidade após o suposto ataque de tropas russas. Entre as vítimas está uma criança.

Nova tentativa de corredores humanitários

Apesar do pouco avanço na negociação diplomática, a Ucrânia enfrenta o 15º dia de invasão militar russa em um novo esforço para evacuar civis de cidades cada vez mais afetadas por bombardeios e desabastecimento de alimentos, água, remédio e aquecimento. Na manhã desta quinta-feira (10), a vice-ministra para a Reintegração dos Territórios Ocupados, Iryna Vereshchuk, informou que o país negociou com os russos um cessar-fogo em sete corredores humanitários.

Desde 9h da manhã no horário local (cinco horas a mais que Brasília), os corredores estão abertos em Sumy, Trostyanets, Izyum, Volnovakha, Borodyanka e Mariupol. Essa última cidade é onde há situação humanitária mais crítica, segundo os ucranianos, porque os russos não teriam respeitado os acordos de cessar-fogo nos últimos dias.

O que MONEY REPORT publicou

Compartilhe

Comentários

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado.

Pergunte para a

Mônica.

©2017-2020 Money Report. Todos os direitos reservados. Money Report preza a qualidade da informação e atesta a apuração de todo o conteúdo produzido por sua equipe.