PATROCINADORES

Rússia retomará voos para Brasil e mais 51 países

Governo russo anunciou no sábado (2) de que irá subsidiar US$ 920 milhões para manter companhias aéreas

A Rússia deve retomar voos com 52 “países amigos”, de acordo com a agência de notícias TASS. O Kremlin informou nesta segunda-feira (4) que retirará as restrições da covid-19 e retomará rotas para países como Brasil, Argentina e África do Sul. O cancelamento dos voos foi uma medida imposta como retaliação contra o Ocidente no âmbito da invasão da Ucrânia.

A decisão veio depois do anúncio de sábado (2), quando o governo russo ibformou que dará US$ 919,3 milhões m ajuda e subsídios para o setor de aviação, especialmente o doméstico, que se encontra em dificuldades diante das sanções impostas por Estados Unidos, União Europeia e Reino Unido.

Aviação afetada

A empresa de análise Acuity Knowledge Partners afirmou que companhias como Aeroflot , Ural e S7 detinham cerca de 70% do mercado de aviação do país e geravam receitas substanciais do mercado internacional. As companhias russas também foram impedidos de gerenciar compras de passagens online depois que a empresa de reservas Sabre cancelou as operações no país.

Por causa das sanções, o aeroporto de Sheremetyevo, em Moscou, foi forçado a dispensar cerca de 7 mil funcionários em março – cerca de 40% de sua equipe. O diretor-geral Mikhail Vasilenko escreveu à equipe na semana passada para dizer que a decisão “estava fora do controle do empregador e dos funcionários”, mas ligada à “diminuição crítica no tráfego de passageiros” após a suspenção dos voos internacionais.

O que MONEY REPORT publicou

Compartilhe

Comentários

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado.

Pergunte para a

Mônica.

©2017-2020 Money Report. Todos os direitos reservados. Money Report preza a qualidade da informação e atesta a apuração de todo o conteúdo produzido por sua equipe.