Pesquisar
PATROCINADORES
PATROCINADORES

STF solta mais 130 envolvidos em atos golpistas

Eles cumprirão medidas cautelares e responderão em liberdade por incitação e associação criminosa

O ministro Alexandre de Moraes, do Supremo Tribunal Federal (STF), concedeu nesta segunda-feira (13) liberdade provisória a mais 130 homens denunciados pelos atos golpistas que levaram à depredação de prédios públicos na Praça dos Três Poderes, em Brasília, em 8 de janeiro.

Desta vez, todos os libertados são homens. Isso porque Moraes já conclui, na semana passada, a análise de todos os pedidos de liberdade provisória feitos por mulheres. Em todos os casos, as solturas tiveram parecer favorável da Procuradoria-Geral da República (PGR). 

Foram aplicadas medidas cautelares aos acusados por crimes como incitação ao crime e associação criminosa, conforme o Código Penal. Moraes considerou que eles já foram denunciados e não representam mais risco processual ou à sociedade e podem responder em liberdade. A decisão teve parecer favorável da PGR (Procuradoria Geral da República). 

Com isso, os denunciados devem cumprir as seguintes restrições:

  • Recolhimento domiciliar no período noturno e nos finais de semana mediante tornozeleira eletrônica;
  • Obrigação de apresentar-se perante ao juízo da Execução da comarca de origem, no prazo de 24 horas, semanalmente; 
  • Apreensão do passaporte;
  • Suspensão do porte de arma de fogo em nome da investigada, bem como certificados CAC;
  • Proibição de utilização de redes sociais;
  • Proibição de comunicar-se com os demais envolvidos na investigação.

Segundo balanço da PF (Polícia Federal), 2.151 pessoas foram presas em flagrante em 9 de janeiro em decorrência do episódio. Dessas, 745 foram liberadas logo após a identificação.

Dos 1.406 que seguiram presos, 310 homens e 82 mulheres seguem na prisão, totalizando 392 pessoas.

A PGR já denunciou 919 pessoas por incitação pública ao crime e associação criminosa. Dessas, 219 responderão por crimes mais graves, como dano qualificado, abolição violenta do Estado de Direito e golpe de Estado. 

O que MONEY REPORT publicou:

Compartilhe

Comentários

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Pergunte para a

Mônica.

[monica]
Pesquisar

©2017-2020 Money Report. Todos os direitos reservados. Money Report preza a qualidade da informação e atesta a apuração de todo o conteúdo produzido por sua equipe.