PATROCINADORES

Destravada, indicação de Mendonça deve sofrer resistência na CCJ

O ato formal para a indicação de André Mendonça (imagem) ao Supremo Tribunal Federal (STF) foi cumprido no plenário do Senado pelo presidente da Casa, Rodrigo Pacheco, (DEM-MG), na sessão de quarta-feira (18) – sua indicação foi feita há mais de um mês pelo presidente Jair Bolsonaro. Agora, tramitação está nas mãos da Comissão de Constituição e Justiça (CCJ), da qual o presidente é o senador Davi Alcolumbre (DEM-AP), um forte opositor dessa indicação ao Supremo.

Os governistas já esperavam que Pacheco destravasse a indicação de Mendonça. A mudança vem na esteira de pacificação da relação entre o Legislativo e o Executivo. Entretanto, Alcolumbre não é Pacheco e deve articular contra o indicado de Bolsonaro, postergando a sabatina na CCJ até emplacar uma nova indicação. Seu preferido era o procurador-geral da República, Augusto Aras, que foi reconduzido à PGR.

Compartilhe

Comentários

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado.

Pergunte para a

Mônica.

©2017-2020 Money Report. Todos os direitos reservados. Money Report preza a qualidade da informação e atesta a apuração de todo o conteúdo produzido por sua equipe.