Document
PATROCINADORES

O dia que o presidente incomodou muita gente

As declarações do presidente Jair Bolsonaro sobre a morte de um voluntário que recebeu a vacina desenvolvida pela farmacêutica chinesa Sinovac, em parceria no Brasil com o Instituto Butantan, e a suspensão apressada dos testes provocaram o repúdio público de aliados, ex-aliados, adversários e do Judiciário, que agora cobram explicações do governo e do chefe do Executivo. Como se não bastasse praticamente comemorar uma morte, o presidente também causou indignação ao declarar que o Brasil é um país de maricas quando se trata de enfrentar a pandemia de covid-19. Confira:

Ricardo Lewandowski, ministro do STF

Tasso Jereissati, senador (PSDB-CE)

Em nota: “Eu não posso deixar de mostrar minha mais profunda indignação diante das declarações do presidente Bolsonaro ao declarar-se vencedor por uma suposição de que uma vacina (salvadora de vidas) fracassou e, uma pessoa supostamente morreu ! Sem falar na irresponsável atitude da Anvisa . É absolutamente INACEITÁVEL por parte da presidência da república!!! Nunca esperei ver nada parecido no Brasil! O Senado não pode se omitir.”

Confúcio Moura, senador (MDB-RO), presidente da Comissão Mista da Covid-19

Major Olimpio, líder no Senado (PSL-SP)

Joice Hasselmann, deputada federal (PSL-SP) e candidata à prefeitura de SP

Marcelo Ramos, deputado federal (PL-AM), vice-líder do partido na Câmara

Tabata Amaral, deputada federal (PDT-SP)

João Doria, governador de São Paulo (PSDB)

Janaina Paschoal, deputada estadual (PSL-SP)

Compartilhe

Share on facebook
Share on twitter
Share on linkedin
Share on whatsapp

Comentários

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Pergunte para a

Mônica.