Document
PATROCINADORES
PATROCINADORES

Brasil recebe primeiro lote de vacinas infantis. Tire suas dúvidas

Chegaram ao Brasil, na madrugada desta quinta-feira (13), as primeiras vacinas contra covid-19 para crianças de 5 a 11 anos. Remessa com 1,2 milhão de doses do imunizante da Pfizer foi descarregada no Aeroporto de Viracopos, em Campinas (São Paulo). O lote será distribuído a estados e municípios para iniciar a aplicação. A previsão é que o Brasil receba em janeiro um total de 4,3 milhões de doses da vacina. A remessa é a primeira de três que serão enviadas ao país. 

Segundo o Ministério da Saúde, durante o primeiro trimestre, devem chegar ao Brasil quase 20 milhões de doses pediátricas, destinadas ao público-alvo de 20,5 milhões de crianças. Em fevereiro, a previsão é que sejam entregues mais 7,2 milhões, e em março, 8,4 milhões. 

Na semana passada, o ministério anunciou a inclusão dos imunizantes pediátricos no plano de operacionalização do Programa Nacional de Imunizações (PNI). Segundo a pasta, a criança deve ir aos postos de vacinação acompanhada dos pais ou responsáveis ou levar uma autorização por escrito. O esquema vacinal será de duas doses, com intervalo de oito semanas entre as aplicações.

10 questões que os pais precisam saber na hora de levar os pequenos ao postinho

  1. Quando vai começar?
    Ainda não se sabe. O provável que ocorra a partir de fevereiro. As doses precisarão ser distribuídas e as equipes, treinadas, já que a dosagem é diferente.
  2. Qual será a ordem?
    A vacinação vai ser feita em ordem decrescente de idade: primeiro, crianças de 10 a 11 anos, depois, de 8 a 9, entre 6 e 7 e, por último, as de 5 anos.
  3. E quem estiver na idade limite?
    Quem fizer 12 anos antes da segunda dose deverá concluir a vacinação com a dose pediátrica.
  4. Há riscos?
    Além da dosagem reduzida, a taxa de efeitos adversos é irrisória nos países que já vacinam suas crianças. Nos EUA, de acordo com o Centro de Controle de Doenças (CDC, na sigla em inglês), das 8,7 milhões de doses aplicadas em crianças de 5 a 11 anos até 19 de dezembro, apenas em 100 ocasiões ocorreram sintomas colaterais de alguma natureza – e nenhum óbito. A taxa é de irrisório 0,001%.
  5. As crianças vão receber a mesma dose dos adultos?
    Não. Como nos EUA, a Anvisa autorizou a inoculação de 2/3 (0,2ml) do que é ministrado em adultos.
  6. Será preciso reforço?
    Ainda é cedo para saber, mas é provável.
  7. Como será o atendimento?
    Deve ser feito em ambiente específico e separado dos adultos, principalmente para os mais jovens. A vacina da covid-19 não poderá ser dada junto com outras demais do calendário infantil. O intervalo mínimo deverá ser de 15 dias.
  8. O atendimento será rápido?
    As crianças deverão permanecer no local de vacinação por pelo menos 20 minutos após a inoculação para observação.
  9. O que pode ocorrer?
    Dor, inchaço e vermelhidão no local, febre, fadiga, dor de cabeça, calafrios, dor muscular ou nas articulações, além do aumento dos gânglios na axila do braço.
  10. Quando procurar um médico?
    Os pais ou responsáveis deverão procurar ajuda médica o mais rápido possível se a criança tiver apresentar dores repentinas no peito, falta de ar ou palpitações.

Compartilhe

Share on facebook
Share on twitter
Share on linkedin
Share on whatsapp

Comentários

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Pergunte para a

Mônica.

©2017-2020 Money Report. Todos os direitos reservados. Money Report preza a qualidade da informação e atesta a apuração de todo o conteúdo produzido por sua equipe.