Image Image Image Image Image Image Image Image Image Image
Scroll to top

Top

1 comentário

Ibovespa volta a subir e renova máxima histórica; dólar cai

Ibovespa volta a subir e renova máxima histórica; dólar cai

O Ibovespa viveu um dia de oscilação nesta quinta-feira (3), mas conseguiu fechar com alta de 0,61%, aos 91.564 pontos, renovando o recorde obtido no fechamento de quarta (2). O índice chegou a atingir 91.596 pontos na máxima do dia, sendo que a mínima foi de 89.922. Entre as cinco ações mais negociadas do dia, duas fecharam em alta: preferenciais da Petrobras (2,45%) e Itaú Unibanco (1,65%). As ações da Vale (-4,09%), Fibria (-2,07%) e Suzano (-4,27%) registraram queda. Já o dólar comercial caiu pelo quarto pregão consecutivo (-1,43%), fechando em R$ 3,75. O otimismo dos investidores em relação ao início do governo Bolsonaro acabou neutralizando os efeitos negativos do cenário externo, que passa por um momento de ajuste em meio à guerra comercial entre Estados Unidos e China e a expectativa de uma desaceleração das principais economias no horizonte. Nesta quarta, a derrocada nas ações da Apple contribuiu para a baixa dos índices americanos.

Por que é importante
A sinalização do novo governo em prol de uma agenda econômica liberal serve de combustível para o mercado, que amplia suas posições no mercado acionário
Quem ganha
As ações da Sabesp tiveram a maior alta do dia: 7,71%, cotadas a R$ 37,02
Quem perde
As ações da Suzano tiveram a maior baixa do dia: 4,27%, cotadas a R$ 36,95

Comentários

Envie seu comentário