Document
PATROCINADORES

Vendas do Tesouro Direto superam resgates em R$ 614 milhões

As vendas do Tesouro Direto superaram os resgates em R$ 614 milhões em abril. No mês, as vendas atingiram R$ 2,17 bilhões. Já os resgates somaram R$ 1,55 bilhão, sendo R$ 1,53 bilhão relativos a recompras e R$ 26,3 milhões a vencimentos. Os números constam do balanço do Tesouro Direto divulgado nesta terça-feira (25) pela Secretaria do Tesouro Nacional.

O balanço mostra que os títulos mais procurados pelos investidores foram os indexados à inflação (o Tesouro IPCA+ e o Tesouro IPCA+ Juros Semestrais), cuja participação nas vendas atingiu 42,7%. O título indexado à Selic (Tesouro Selic) correspondeu a 36,5% e os prefixados, 20,8%.

Em relação ao prazo de emissão, 15,3% das vendas no Tesouro Direto no mês corresponderam a títulos com vencimentos acima de dez anos. As vendas de títulos com prazo entre cinco e dez anos representaram 48,9% e aquelas com prazo entre um e cinco anos, 35,8%.

Expansão

No mês, houve 373.825 operações de venda de títulos a investidores. A utilização do programa por pequenos investidores pode ser observada pelo considerável número de vendas até R$ 5 mil, que correspondeu a 84,7% do total em abril. O valor médio por operação foi de R$ 5.808,28.

Em abril, o estoque do Tesouro Direto alcançou R$ 63,92 bilhões, o que significa expansão de 1,7% em relação a março, com R$ 62,83 bilhões, e alta de 6,1% sobre abril de 2020, com R$ 60,24 bilhões.

Os títulos remunerados por índices de preços respondem pelo maior volume no estoque: 54,2%. Na sequência, aparecem os títulos indexados à taxa Selic, com participação de 25,7%, e, por fim, os títulos prefixados: 20,2%.

Em relação aos investidores, em abril 357.926 novos participantes se cadastraram no Tesouro Direto. O total atingiu 10.643.707, o que representa alta de 57,2% nos últimos 12 meses. O número de investidores ativos chegou a 1.503.720, uma variação de 20,6% em 12 meses. No mês, o acréscimo foi de 23.915 recém-chegados.

(Agência Brasil)

Compartilhe

Share on facebook
Share on twitter
Share on linkedin
Share on whatsapp

Comentários

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Pergunte para a

Mônica.