PATROCINADORES

Pressão global interrompe sequência de ganhos

O Ibovespa fechou em forte baixa de 2,34% nesta quarta-feira (18), aos 106.247 pontos, interrompendo uma série de cinco altas seguidas. No ano, no entanto, o índice continua entregando uma valorização de 1,36%. O dólar subiu 0,80%, cotado a R$ 4,98 no encerramento. As negociações acompanharam a piora das perspectivas internacionais. O presidente do Fed, Jerome Powell, afirmou que elevará os juros até o patamar necessário para levar a inflação de volta a meta. O pessimismo foi sentido pelas commodities de minério e de petróleo, que contaram também com rumores de que a China aderiu o lockdown na cidade de Tianjin. Enquanto isso, a inflação da zona do euro registrou em abril o nível recorde de 7,4%, impulsionada pelo aumento dos custos de combustível e alimentos. Com o cenário de pressão global, as bolsas dos EUA despencaram: Dow Jones, -3,56%%; S&P500, -4,04%; Nasdaq, -5,06%.

As maiores altas foram da Locaweb (13,95%) e Hapvida (4,45%). As baixas, unitárias do Banco Inter (-8,62%) e Ultrapar (-7,71%). Das cinco ações mais negociadas, quatro apresentaram retração: preferenciais da Petrobras (-1,64%), Vale (-2,53%), Hapvida (4,45%), preferenciais do Itaú Unibanco (-1,43%) e preferenciais do Bradesco (-1,86%). O volume negociado foi de R$ 30,56 bilhões.

Compartilhe

Comentários

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado.

Pergunte para a

Mônica.

©2017-2020 Money Report. Todos os direitos reservados. Money Report preza a qualidade da informação e atesta a apuração de todo o conteúdo produzido por sua equipe.