PATROCINADORES

Pressão global faz Vale e Petrobras fecharem no vermelho

O Ibovespa fechou em baixa de 0,91% nesta segunda-feira (1°), aos 102.225 pontos. O dólar subiu 0,08%, cotado a R$ 5,17 no encerramento. A sessão abriu o mês pressionada pelo mau humor dos mercados globais, que acompanharam a divulgação de dados econômicos na China, Estados Unidos e Zona do Euro. O dia também foi marcado pelo recuo do petróleo na cena internacional. O brent fechou em baixa de 3,78%, com o barril sendo negociado a US$ 100,03. Petrobras acompanhou o clima negativo para a commodity e dificultou os negócios, assim como Vale, que ajudou a puxar o índice para baixo após dados fracos da economia chinesa. Além disso, o mercado operou refletindo tanto a perspectiva de um Federal Reserve menos agressivo, quanto a cautela diante das decisões de outras autoridades monetárias, como o Banco Central brasileiro, que reúne o Copom nesta semana para anunciar novidades sobre a taxa básica de juros.

As maiores altas foram do Magazine Luiza (5,43%) e Locaweb (5,02%). As baixas, preferenciais da Braskem (-5,53%) e SLC Agrícola (-4,99%). Das cinco ações mais negociadas, quatro apresentaram retração: preferenciais da Petrobras (-1,38%), Vale (-2,39%), Petrobras (-1,24%), Magazine Luiza (5,43%) e preferenciais do Itaú Unibanco (-0,57%). O volume negociado foi de R$ 23,31 bilhões.

Compartilhe

Comentários

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado.

Pergunte para a

Mônica.

©2017-2020 Money Report. Todos os direitos reservados. Money Report preza a qualidade da informação e atesta a apuração de todo o conteúdo produzido por sua equipe.