Pesquisar
PATROCINADORES
PATROCINADORES

Negociações ficam no vermelho sem catalisadores e alerta sobre variantes

O Ibovespa fechou em baixa de 0,72% nesta quarta-feira (29), aos 104.107 pontos. Este é o menor patamar desde 23 de dezembro, quando o pregão encerrou aos 104.891 pontos. O dólar subiu 0,94%, cotado a R$ 5,69 no encerramento. A moeda americana não pressionava o real desde 21 de dezembro, quando encerrou cotado a R$ 5,73.

Na reta final de 2021, as negociações continuam ociosas enquanto o mercado tenta encontrar catalisadores de impulso. O pregão foi pressionado pelo alerta da Organização Mundial da Saúde (OMS) que um “tsunami de casos” de covid-19 causado pela propagação simultânea das variantes delta e ômicron colocará os sistemas de saúde à beira do colapso, reacendendo um alerta sobre a retomada das economias globais. No Brasil, os investidores digerem o Índice Geral de Preços – Mercado (IGP-M) de dezembro, alta de 0,87% (no acumulado de 2021, 17,78% ante 23,14% de 2020). Há ainda os ruídos sobre o reajuste do funcionalismo depois das reivindicações de servidores da Receita Federal.

As maiores altas foram da Via (1,41%) e da TIM (1,02%). As maiores perdas foram das preferenciais da Azul (-7,34%) e preferenciais da CVC (-7,33%). Das cinco ações mais negociadas, quatro apresentaram depreciação: preferenciais da Petrobras (-0,83%), Vale (0,59%), Localiza (-2,71%), Magazine Luiza (-1,02%) e Petrobras (-0,35%). O volume na sessão foi de R$ 15,36 bilhões.

Compartilhe

Comentários

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Pergunte para a

Mônica.

[monica]
Pesquisar

©2017-2020 Money Report. Todos os direitos reservados. Money Report preza a qualidade da informação e atesta a apuração de todo o conteúdo produzido por sua equipe.