PATROCINADORES

Mercado fecha com pior trimestre desde o início da pandemia

O Ibovespa fechou em baixa de 1,08% nesta quinta-feira (30), aos 98.541 pontos. Com isso, o índice a encerra junho com uma queda acumulada de 11,4%, pior desempenho para um mês desde março de 2020, quando contraiu quase 30%. O desempenho trimestral também foi o pior desde o começo de 2020, com perda de 17,84%. O dólar subiu 0,79%, cotado a R$ 5,23 no encerramento. Na variação mensal, apresentou alta de 10,03%. No segundo trimestre, o ganho acumulado da moeda norte-americana contra a brasileira foi de 9,83%.

A bolsa acompanhou o pessimismo do mercado europeu e dos índices de Wall Street, que registram perdas em meio ao cenário de incertezas em relação às pressões inflacionárias e ao risco de recessão global. Investidores locais seguiram atentos à ‘PEC dos Combustíveis’, que deve ter impacto bilionário nas contas públicas e deteriorar ainda mais a credibilidade da âncora fiscal do país. Nem mesmo dados da economia chinesa indicando expansão e a taxa de desemprego, que caiu abaixo de dois dígitos, animaram os investidores.

As maiores altas foram do Fleury (16,1%) e Telefônica Brasil (3,8%). As baixas, Via (-8,13%) e Companhia Siderúrgica Nacional (-6,42%). Das cinco ações mais negociadas, quatro apresentaram retração: Vale (-2,83%), preferenciais da Petrobras (-0,53%), Omega Energia SA (-1,56%), Eletrobras (1,05%) e preferenciais do Itau Unibanco (-1,78%). O volume negociado foi de R$ 27,64 bilhões.

Compartilhe

Comentários

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado.

Pergunte para a

Mônica.

©2017-2020 Money Report. Todos os direitos reservados. Money Report preza a qualidade da informação e atesta a apuração de todo o conteúdo produzido por sua equipe.