PATROCINADORES

Ganhos do ano são zerados com risco de congelamento dos combustíveis

O Ibovespa apresentou acentuada queda de 2,90% nesta sexta-feira (17), caindo para 99.824 pontos, mesmo nível de novembro. Ao ficar abaixo do patamar dos 100 mil, foram derrubados os ganhos do ano, que tiveram seu pior patamar antes de hoje em 5 de janeiro (101.005). O dólar sofreu forte elevação de 2,35%, cotado a R$ 5,14. Foi o câmbio mais desfavorável ao real desde 9 de maio (R$ 5,15). A retração se deu por temores de recessão global puxados pela desvalorização da Ptrobras, afetada pela possibilidade de controle de preços por parte do governo federal, o que criou grande desconfiança nos cenários doméstico e internacional

As maiores altas foram da CVC (0,97%) e da Qualicorp (4,56%). As maiores baixas, 3R Petroleum (-9,51%) e preferenciais da Metalúrgica Gerdau (-8,51%). Das cinco mais negociadas, quatro apresentaram declínio: preferenciais da Petrobras (-6,09%), Vale (-5,22%), Eletrobras (0,68%), Petrobras (-7,25%) e preferenciais do Itaú Unibanco (-1,26%). O volume negociado na sessão foi de R$ 42,66 bilhões.

Compartilhe

Comentários

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado.

Pergunte para a

Mônica.

©2017-2020 Money Report. Todos os direitos reservados. Money Report preza a qualidade da informação e atesta a apuração de todo o conteúdo produzido por sua equipe.