Document
PATROCINADORES

Exame: indicador de Buffett bate recorde e sugere sobrevalorização nos mercados

O indicador de mercado preferido do megainvestidor Warren Buffett subiu para uma alta recorde de 133% no último domingo, sinalizando que as bolsas globais estão sendo negociadas acima do preço justo.

O “indicador de Buffett” busca entender se uma bolsa está cara ou barata medindo a relação entre a capitalização total das empresas listadas em um país e o seu Produto Interno Bruto (PIB). Quando essa relação supera os 100%, é sinal de que as ações estão sobrevalorizadas.

A alta atual já supera a marca atingida pouco antes do estouro da bolha das empresas “ponto.com”, no início dos anos 2000. Foi nessa época que Buffett escreveu um artigo para a revista americana Fortune dizendo que a proporção tinha certas limitações, mas que, ainda assim, era “provavelmente a melhor métrica individual” para entender o mercado e que deveria ter sido um sinal de alerta para a crise do início do século.

O rompimento da marca dos 133% foi destacado pelo editor Holger Zschaepitz, do jornal alemão Welt. O jornalista chamou a atenção para o fato de que o índice está sinalizando uma nova bolha nos mercados globais. Porém o próprio Zschaepitz destaca que o indicador tem deficiências e pode não ser a melhor métrica para analisar o mercado neste momento.

Isso porque o indicador analisa a capitalização atual das empresas com números do PIB que, por definição, são divulgados com defasagem. Além disso, as leituras do PIB sofreram distorções importantes por causa das paralisações econômicas durante a pandemia, o que a torna uma base de comparação instável.

A alta valorização das ações também pode estar atrelada a um cenário de taxa de juros baixa ao redor do mundo – nos Estados Unidos, por exemplo, os juros estão próximos a zero desde o início da pandemia. Esse é um fator que empurra os investidores na direção da renda variável.

Um último ponto a se considerar é a alta valorização das empresas de tecnologia durante a crise, em um momento atípico em que grande parte da população mundial ficou isolada. “Talvez o momento atual seja diferente [de uma bolha] considerando que estamos em uma era com rendimentos reais negativos e crescimento exponencial dos lucros no setor de tecnologia”, disse Zschaepitz.

Vale lembrar que o indicador de Buffett liga uma luz amarela no mercado, mas analistas não recomendam usá-lo unicamente como base para a tomada de decisão de investimentos.

Por Da Redação

Publicado originalmente em https://invest.exame.com/me/indicador-de-buffett-bate-recorde-e-sugere-sobrevalorizacao-nos-mercados

Compartilhe

Share on facebook
Share on twitter
Share on linkedin
Share on whatsapp

Comentários

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Pergunte para a

Mônica.