PATROCINADORES

CVM deve apurar suspeita de insider trading com ações da Petrobras

Duas operações atípicas envolvendo ações da Petrobras, que sugerem o uso de informação privilegiada (insider trading), entraram na mira da Comissão de Valores Mobiliários (CVM). Segundo o blog da Malu Gaspar, no site do jornal O Globo, o órgão que regula e fiscaliza o mercado de capitais deve abrir investigação sobre as duas transações com opções de venda de papéis da estatal que totalizaram R$ 160 mil e teriam rendido até R$ 18 milhões. Os negócios foram realizados em 18 de fevereiro, pouco antes da fala do presidente Jair Bolsonaro na live semanal que apontava para uma troca no comando da estatal. Menos de 3h mais cedo, Bolsonaro havia se reunido para tratar do tema com os ministros Bento Albuquerque, das Minas e Energia, Paulo Guedes, da Economia, Tarcísio Freitas, da Infraestrutura, além de Luiz Eduardo Ramos, responsável pela articulação política, Walter Braga Netto, da Casa Civil, e Augusto Heleno, da Segurança Institucional. Se comprovado o uso de informação privilegiada, o crime pode ser punido com pena de um a cinco anos de prisão e multa de até três vezes o valor conseguido de forma ilícita.

Compartilhe

Share on facebook
Share on twitter
Share on linkedin
Share on whatsapp

Comentários

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

dois × 1 =

Pergunte para a

Mônica.