Document
PATROCINADORES

B3 tem a pior semana desde o ínício da pandemia

O Ibovespa fechou mais cedo que o usual na segunda em queda consecutiva, com perda de 1,34%, aos 106.296 pontos. Foi o pior desempenho do ano, só acima de 20 de novembro (106.042). Na semana, a desvalorização acumulada foi de 7,28%, no pior período de cinco dias desde o final de março (-18,88%) de 2020, no início da pandemia. Já o dólar teve depreciação de 0,71%, cotado no encerramento a R$ 5,62. Mesmo assim, a moeda norte-americana teve uma valorização de 3,16% frente ao real, que sofreu a maior depreciação no período encerrado em 8 de julho (4%). O resultado é um claro fruto do anúncio do rompimento do teto de gastos pelo governo, o que causou pedidos de exoneração no Ministério da Economia e uma desajeitada declaração do ministro Paulo Guedes, que afirmou que não fará “loucuras” – mesmo confirmando que gastará mais do que o arrecadado para manter o novo Bolsa Família.

As ações mais valorizadas na sessão foram as da Klabin (7,56%) e Suzano (7,32%). O pior desempenho foi da Locaweb (-8,89%). Das cinco mais negociadas, três sofreram depreciação: preferenciais da Petrobras (-0,98%), preferenciais do Itaú Unibanco (-3,84%), Via Varejo (0,72%), Cielo (0,85%) e preferenciais do Bradesco (-3,76%).

Compartilhe

Share on facebook
Share on twitter
Share on linkedin
Share on whatsapp

Comentários

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Pergunte para a

Mônica.