Image Image Image Image Image Image Image Image Image Image
Scroll to top

Top

Agenda Liberal

“País precisa simplificar os impostos para atrair investimentos”

2 de julho de 2018 |

Segundo estudo da consultoria TMF, o Brasil é o segundo país financeiramente mais complexo do mundo. Estamos atrás apenas da China. Para Marco Sottovia, presidente no Brasil da multinacional presente em 80 países, a culpa de tamanha complexidade começa na … Leia mais

MONEY REPORT debate os caminhos para a retomada da economia

28 de junho de 2018 |

Evento MONEY REPORT Agenda de Líderes realizado nesta quinta-feira (28) debateu o cenário econômico do Brasil e discutiu os caminhos para a retomada dos negócios. Tony Volpon, economista-chefe do UBS Brasil, avaliou que a greve dos caminhoneiros antecipou a preocupação … Leia mais

“A burocracia tira o incentivo para empreender”

23 de junho de 2018 |

 
Qual avaliação as pessoas deveriam fazer antes de tentar ter o próprio negócio?
 
Muitas vezes as pessoas montam uma empresa pela necessidade de trabalhar. Tem muita gente que se aventura em fazer coisas que não sabe. Já começa por aí a chance de não conseguir sobreviver. Na minha visão, o que vale é o olho no olho. Ligar para o cliente, falar com ele ou estar frente a frente. Assim que os projetos são fechados. Se você não tem essa relação, se você não gasta sola de sapato para bater na porta do cliente, sentar com ele e entender o que ele quer, a chance de sucesso é menor. Quer fazer um negócio crescer, esteja na linha de frente com o objetivo final, que é o cliente. O empreendedor tem que estar ligado diretamente com ele o máximo possível.
 
 
Como se explica o fato de muitas empresas fecharem as portas ainda no primeiro ano de atividade?
 
A falta de planejamento é um dos principais fatores. O empreendedor começa o negócio sem saber o que pretende fazer, sem ter conhecimento do quanto tem no caixa da empresa e até onde é possível investir. Antes de tudo, é preciso fazer uma plano de negócio razoável. Outro ponto é que é impossível empreender no Brasil. Como exemplo, temos filiais na Argentina e no Chile e abrimos um escritório nos Estados Unidos. Nos Estados Unidos abrimos a empresa em um dia. No dia seguinte eu tinha conta no banco com o nome da empresa. No Chile, o processo demorou três dias. No terceiro dia eu já podia emitir uma nota fiscal. Aqui no Brasil estamos há seis meses tentando fazer uma mudança na Junta Comercial e não conseguimos.
 
 
De que forma a burocracia atrapalha o ambiente de negócios no país?
 
A burocracia e a forma como você tem que contratar e demitir no Brasil serve como falta de incentivo para empreender. Por isso, a reforma tributária é fundamental. Se você perguntar para qualquer empresário, ele vai reclamar que é impossível entender a parte fiscal do Brasil. Existe tanto imposto, tanta confusão, que muita gente desiste.
 
 
Dentro disso, qual deveria ser o papel do Estado na economia?
 
Se o governo simplificasse os impostos e a burocracia para abrir e fechar empresas, que deveria ser o foco, já melhoraria o ambiente de negócios e contribuiria para a expansão da economia. Eu gostaria que o Estado não estivesse envolvido em nada. Quanto menos o governo intervir na economia é melhor. Pode e deve regular, mas não se intrometer, sendo dono de empresas. O governo deveria ter outras prioridades, como oferecer uma linha de crédito para o desenvolvimento de startups.
 
 
Qual seria sua recomendação para quem pensa em empreender?
 
Arregaçar as mangas. Acredito que sempre tem oportunidades para pessoas determinadas. Mas é preciso fazer uma autoanálise para saber se você vai ter comprometimento e determinação para chegar a um objetivo. Além da força de vontade, é necessário ter competência. Escolher uma coisa que saiba fazer bem e conhecer tudo sobre a atividade. Outro ponto vital é se cercar de pessoas capacitadas.Leia mais

“O Brasil não aproveita o potencial das startups”, diz especialista

21 de junho de 2018 |

Em entrevista a MONEY REPORT, Marienne Coutinho, sócia da KPMG, fala sobre a complexidade do sistema tributário brasileiro, inovação nas empresas e a importância de investir na equidade de gênero e na diversidade. Confira:

 

 

Leia mais

“Estado eficiente é o sonho de consumo de todo brasileiro”

5 de junho de 2018 |

Em entrevista a MONEY REPORT, Juarez Zortea, presidente da TransUnion Brazil, fala sobre mercado de crédito, cadastro positivo, relação com o cliente, investimentos em inovação e agenda empresarial. Confira:

 

Leia mais

TCU quer fiscalizar a OAB, que não recebe verbas públicas

23 de maio de 2018 |

Reportagem da Folha de S. Paulo revelou que o Tribunal de Contas da União (TCU) aprovou uma proposta que prevê o monitoramento das finanças da Ordem dos Advogados do Brasil (OAB). Integrantes do TCU – que apesar do nome não … Leia mais

PIB poderia ser 0,8% maior com Justiça eficiente, aponta pesquisador

17 de maio de 2018 | 1

O Brasil conta com cerca de 100 milhões de processos em tramitação. Um número tão expressivo que, se a Justiça parasse de receber novos casos, levaria pelo menos dois anos para concluir todos. A judicialização excessiva e a morosidade da … Leia mais

“Reforma trabalhista não tira direitos”, diz autor de projeto de lei

16 de maio de 2018 | 1

O juiz do trabalho Marlos Melek ajudou a redigir o projeto de lei que alterou e modernizou alguns pontos da Consolidação das Leis Trabalhistas (CLT), a chamada reforma trabalhista. Após ser aprovada pelos votos de 50 de 77 … Leia mais

“Estado não deveria interferir no que não consegue entregar”

8 de maio de 2018 |

Confira a entrevista de Tallis Gomes, fundador da Easy Taxi e da Singu, eleito pelo Instituto de Tecnologia de Massachusetts como um dos jovens mais inovadores do mundo.

 

 

 

Leia mais

Se eleito, Alckmin vai propor parlamentarismo, diz Pérsio Arida

26 de abril de 2018 |

O coordenador econômico do pré-candidato Geraldo Alckmin (PSDB), Pérsio Arida, disse que, se o tucano for eleito, vai propor a mudança do sistema de governo para o parlamentarismo. “Qualquer movimento em direção ao parlamentarismo seria extraordinário”, disse o economista, num … Leia mais