Image Image Image Image Image Image Image Image Image Image
Scroll to top

Top

Nenhum comentário

Senador Chico Rodrigues pode ser substituído pelo filho, sócio de empresa investigada

Senador Chico Rodrigues pode ser substituído pelo filho, sócio de empresa investigada

O afastamento por 90 dias do senador Chico Rodrigues (DEM-RR), depois que a Polícia Federal encontrou, na manhã de quarta-feira (14), R$ 33 mil ocultos em suas roupas íntimas, enquanto agentes revistavam sua casa, em Boa Vista, pode dar duplamente em nada. A decisão do ministro Luís Roberto Barroso, do Supremo Tribunal Federal (STF) teria que ser endossada pelo Senado, o que não deve ocorrer. Mas, se aceita, quem assumiria a vaga é seu filho e primeiro suplente, Pedro Arthur Rodrigues, de 41 anos, que é sócio de uma empresa há anos investigada por atividades suspeitas do pai.

Em sociedade com o irmão Thiago Henrique, Pedro é dono da Art. Tec. Tecnologia em Construção, Terraplanagem e Comércio, empresa condenada pelo Tribunal de Contas da União (TCU), em 2011, por problemas em contratos de repasses e convênios de R$ 1 milhão entre o município de São Luiz do Anauá (RR) e a União. Os desvios ocorreram entre 2001 e 2002, quando os irmãos não estavam no negócio, hoje inativo. Quem tocava a empresa era Emanuel Andrade Silva, irmão do hoje senador.

Em 2011, a Art. Tec. foi condenada a pagar multa de R$ 200 mil e se tornou impedida de participar de contratos públicos por cinco anos. O caso foi parar no Superior Tribunal de Justiça (STJ) em 2014, onde segue sob segredo judicial.

Ainda que Pedro Arthur resida na casa alvo da operação policial, ele não é considerado suspeito. O senador Chico Rodrigues afirmou não ter envolvimento com qualquer ato ilícito.

Envie seu comentário

4 × 3 =