Document
PATROCINADORES

Reunião sela a paz entre Rodrigo Maia e Paulo Guedes

Depois de trocarem farpas publicamente, o presidente da Câmara, Rodrigo Maia (DEM-RJ), e o ministro da Economia, Paulo Guedes, se reuniram na noite de segunda-feira (5) em um jantar. O encontro que selou a paz entre os dois ainda teve a presença do presidente do Senado, Davi Alcolumbre (DEM-AP), e dos ministros das Comunicações, Fábio Faria, e da Secretaria de Governo da Presidência, Luiz Ramos. Maia pediu desculpas a Guedes e falou em retomar a união para aprovar as reformas. “Semana passada até, deixo aqui meu pedido de desculpas, fui indelicado e grosseiro e (isso) não é do meu feitio”, disse o parlamentar. “A situação fiscal do Brasil hoje requer união, diálogo e equilíbrio. Sem as reformas, o país entrará numa crise econômica muito grave. Precisamos retomar os trabalhos em torno da agenda de reformas, que não vai parar independentemente das eleições municipais. A regulamentação do teto de gastos é a nossa principal urgência, além da reforma tributária e da reforma administrativa encaminhada pelo governo”, acrescentou. Já Guedes voltou a destacar a importância de aprovação de um programa de renda básica para 2021 e uma medida de desoneração da folha salarial para gerar “empregos em massa” e favorecer a retomada da economia. “Vamos ter de aterrissar o programa de auxílio emergencial em um Renda Brasil robusto que atenda os 40 milhões de brasileiros invisíveis em programas de assistência social. Precisamos pensar em criar programas de emprego em massa, reduzindo os custos da folha de pagamento. Há uma pauta no Congresso com gás natural, saneamento, cabotagem, setor elétrico”, afirmou o ministro.

Compartilhe

Share on facebook
Share on twitter
Share on linkedin
Share on whatsapp

Comentários

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Pergunte para a

Mônica.