PATROCINADORES

PGR quer barrar homologação de delação de Sérgio Cabral

O procurador-geral da República, Augusto Aras, recorreu nesta terça-feira (11) contra o acordo de delação premiada do ex-governador do Rio de Janeiro Sérgio Cabral. A colaboração de Cabral, negociada com a Polícia Federal, foi homologada pelo ministro Edson Fachin, relator da Lava-Jato no STF. No recurso, Aras disse haver “fundadas suspeitas” de que o ex-governador continua a ocultar bens oriundos de corrupção. “O entendimento é o de que esse fato viola a boa-fé objetiva, condição necessária à elaboração de acordos de colaboração”, diz nota da PGR. Para Aras, não é possível que o colaborador firme acordo de delação ao mesmo tempo em que continua a praticar crime, no caso a ocultação de bens.

Compartilhe

Share on facebook
Share on twitter
Share on linkedin
Share on whatsapp

Comentários

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Pergunte para a

Mônica.