PATROCINADORES

Fachin homologa acordo de delação premiada de Sérgio Cabral

O ministro Edson Fachin, relator da Operação Lava-Jato no STF, homologou nesta quinta-feira (6) o acordo de delação premiada firmado pelo ex-governador do Rio de Janeiro Sérgio Cabral com a Polícia Federal. Cabral está preso desde novembro de 2016 e cumpre penas que somam mais de 280 anos. O ex-governador é apontado como o líder de um esquema criminoso que tomou de assalto os cofres do Rio. Os detalhes da colaboração não foram divulgados, mas em depoimentos ele sinalizou que poderia envolver autoridades com prerrogativa de foro privilegiado, como ministros do Superior Tribunal de Justiça (STJ) e políticos. Além disso, Cabral se comprometeu a devolver aos cofres do estado cerca de R$ 380 milhões recebidos como propina enquanto estava no cargo. Também não foram informados os benefícios que ele deverá receber em troca.

Compartilhe

Share on facebook
Share on twitter
Share on linkedin
Share on whatsapp

Comentários

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Pergunte para a

Mônica.