Image Image Image Image Image Image Image Image Image Image
Scroll to top

Top

Nenhum comentário

“Janela do combate à corrupção começou a se fechar”, diz Dallagnol

“Janela do combate à corrupção começou a se fechar”, diz Dallagnol

O coordenador da força-tarefa da Operação Lava Jato no Paraná, Deltan Dallagnol, reagiu à decisão do STF de enviar investigações sobre caixa 2 relacionadas a outros crimes (como corrupção e lavagem de dinheiro) para a Justiça Eleitoral. No Twitter, Dallagnol criticou o resultado do julgamento e afirmou que o entendimento da Corte deverá interferir na operação. “Hoje, começou a se fechar a janela de combate à corrupção política que se abriu há 5 anos, no início da Lava Jato”, escreveu o procurador. Quem também se manifestou sobre o assunto foi o ministro da Justiça e Segurança Pública, Sérgio Moro, que comandava os processo da Lava Jato até o ano passado. Moro destacou que a Justiça Eleitoral não tem estrutura para julgar crimes complexos. “Respeitamos a decisão do STF, mas persistimos no entendimento de que a Justiça Eleitoral, apesar de seus méritos, não está adequadamente estruturada para julgar casos criminais mais complexos, como de corrupção ou lavagem de dinheiro. Mas a decisão do STF será, como deve ser, respeitada”, declarou Moro.

Por que é importante
A decisão do STF no caso é considerada uma derrota à Lava Jato
Quem ganha
Os políticos que deixarão de ser investigados pela Justiça Comum
Quem perde
Os membros da força-tarefa da operação no Paraná

Envie seu comentário