Document
PATROCINADORES

Casa Branca nega crítica de Bolsonaro à lisura das eleições americanas

O assessor especial de Joe Biden e diretor sênior do Conselho de Segurança Nacional para as Américas, Juan Gonzalez, negou nesta segunda-feira (9), em Washington, que o presidente Jair Bolsonaro tenha questionado o resultado das eleições americanas, alegando que uma fraude tenha provocado a derrota do ex-presidente Donald Trump. Gonzalez se referiu ao encontro ocorrido na quinta-feira (5), entre Bolsonaro e o conselheiro de Segurança Nacional da Casa Branca, Jake Sullivan (imagem), e o representante sênior do Departamento de Estado para o Hemisfério Ocidental, Ricardo Zúñiga.

A crítica agora desmentida do presidente Bolsonaro repercutiu negativamente na imprensa, a partir do jornal O Globo, sendo diplomaticamente classificada como “imprecisa”, já que o nome de Trump não teria sido citado na conversa. A observação americana demorou quatro dias para sair. Gonzalez disse que, claro, o tema da conversa foram as eleições de 2022. Os integrantes da comitiva teriam insistido com o presidente sobre a necessidade de não enfraquecer a confiança da opinião pública nas eleições, diante da ausência de sinais de fraude no Brasil, uma democracia que para os americanos realiza pleitos livres e justos. O desdito diplomático foi informado pelo site O Antagonista.

Compartilhe

Share on facebook
Share on twitter
Share on linkedin
Share on whatsapp

Comentários

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Pergunte para a

Mônica.