Document
PATROCINADORES

Mercado editorial investe em parcerias para atrair novos leitores

De 2006 a 2018, as receitas do mercado editorial brasileiro caíram 25% e o preço médio dos livros encolheu 34%. Os dados divulgados recentemente pela Câmara Brasileira do Livro (CBL) e pelo Sindicato Nacional dos Editores de Livros (SNEL) estão ancorados na pesquisa “Produção e Vendas do Setor Editorial Brasileiro”, feita pela Fundação Instituto de Pesquisas Econômicas (Fipe-USP). Segundo o estudo, além de não ficar imune à crise econômica, o mercado editorial sofre com uma inesgotável concorrência: as tecnologias que disputam cada vez mais espaço com o livro.

Para a economista Mariana Bueno, responsável por coordenar a pesquisa realizada pela Fipe, é inegável que o livro perdeu espaço nessa disputa. “Há lugares do país que não têm biblioteca, mas os habitantes possuem smartphone com acesso às redes sociais”, diz.

O setor busca meios de se reinventar. Há projetos no país que buscam fomentar a leitura e a formação de novos leitores. Em parceria com a TV Cultura, a CBL lançou recentemente a iniciativa “Livro em Pauta”. A ideia é levar à TV aberta, por meio de boletins diários, dicas de livros para atrair especialmente o público mais jovem. Segundo Vitor Tavares, presidente da CBL, o setor precisa encontrar novos caminhos. “Não estamos acertando? Vamos corrigir rotas”, diz.

Compartilhe

Share on facebook
Share on twitter
Share on linkedin
Share on whatsapp

Comentários

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Pergunte para a

Mônica.