PATROCINADORES

Instabilidade na América Latina atinge Itaú

O presidente-executivo do Itaú, maior banco privado brasileiro, Candido Bracher, divulgou nesta terça-feira que a instituição reduziu o ritmo de novos empréstimos na Argentina este ano, por conta da instabilidade causada pelas eleições no país. Com a vitória do peronista Alberto Fernandez, o banco diz que vai considerar as futuras políticas do novo governo para definir sua estratégia no país. No Chile, os intensos protestos populares levaram a companhia a fechar temporariamente nove de suas 200 agências no país. O Itaú controla o banco chileno Itaú CorpBanca desde 2016. As operações latino-americanas do Itaú Unibanco ainda são uma pequena parte dos negócios do grupo. O lucro da região no terceiro trimestre foi de 359 milhões de reais.

Compartilhe

Share on facebook
Share on twitter
Share on linkedin
Share on whatsapp

Comentários

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

onze + seis =

Pergunte para a

Mônica.