Document
PATROCINADORES

Waiver do teto faz investidores temerem descontrole

 A afirmação do ministro da Economia, Paulo Guedes, sobre utilizar R$ 30 bilhões fora da lei do teto de gastos para a ampliação do novo Bolsa Família, o Auxílio Brasil, em R$ 400, com a inclusãode mais 3 milhões de famílias (totalizando 17 milhões), repercutiu no mercado financeiro. Guedes ainda disse que o governo deve pedir um waiver do teto para tornar viável o programa social. waiver é o termo em inglês para “renúncia”, “abandono” ou “desistência”, sendo empregado quando governos abandonam temporariamente suas próprias regulações em função de alguma circunstância.

A confirmação fez os investidores temerem um descontrole fiscal com as novas condicionantes do benefício. Na abertura, o Ibovespa, índice de referência da bolsa de valores, era negociado aos 107.783 pontos e às 15h, após fortes oscilações, registrava queda de 4,30%, negociado a 106.019 pontos. Foi um início de tempestade após a calmaria de ontem, quando os mercados fecharam estáveis. O dólar abriu valorizado em 1,75% a R$ 5,65 e às 15h, mantinha a pressão sobre o real em 2,03% negociado a R$ 5,67. Guedes disse ainda disse que os recursos fora da regra fiscal não seriam necessários se o Senado tivesse aprovado a reforma do imposto de renda (IR), uma afirmação considerada distante da exatidão.

Compartilhe

Share on facebook
Share on twitter
Share on linkedin
Share on whatsapp

Comentários

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Pergunte para a

Mônica.