Document
PATROCINADORES

Confiança do consumidor avança pelo segundo mês seguido, aponta FGV

O Índice de Confiança do Consumidor (ICC), divulgado nesta terça-feira (25) pela Fundação Getulio Vargas (FGV), subiu 3,7 pontos em maio, para 76,2 pontos – em uma escala de zero a 200 pontos. Com a segunda alta mensal seguida, o indicador recupera 81% da queda sofrida em março, com o recrudescimento da pandemia do novo coronavírus. Em maio, tanto a percepção dos consumidores sobre o presente quanto as perspectivas para os próximos meses melhoraram. O Índice de Situação Atual (ISA) avançou 4,2 pontos, para 68,7 pontos, enquanto o Índice de Expectativas (IE) cresceu 3,2 pontos, para 82,4 pontos.

“Mesmo otimistas com relação a situação econômica do país nos próximos meses, a expectativa das finanças pessoais não avançam e o ímpeto para consumo continua muito baixo”, destacou Viviane Seda Bittencourt, coordenadora das Sondagens. “Apesar do resultado positivo desse mês ter sido disseminado por todas as classes de renda e capitais, observa-se que consumidores possuem patamares de confiança bastante distintos e a diferença entre classe de renda baixa e alta tem atingido patamares elevados desde o final do ano passado”, acrescentou.

Na análise por faixas de renda, a tendência positiva predominou, com destaque para as famílias com renda entre R$ 2.100,01 e R$ 4.800,00, cujo ICC saltou 7,8 pontos para 69,2 pontos. Já a confiança para quem ganha acima de R$ 9.600,00 aumentou 4,4 pontos, para 85,3 pontos.

Compartilhe

Share on facebook
Share on twitter
Share on linkedin
Share on whatsapp

Comentários

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Pergunte para a

Mônica.