Document
PATROCINADORES

Weber pede investigação contra Alcolumbre por sabatina de Mendonça

Foi enviado nesta sexta-feira (15) para a análise da Procuradoria-Geral da República (PGR) um pedido de investigação contra o presidente da Comissão e Constituição e Justiça do Senado, Davi Alcolumbre (DEM-AP). A iniciativa foi da ministra do Supremo Tribunal Federal (STF), Rosa Weber (imagem). O motivo é o entrave para a marcação da sabatina do indicado à corte pelo presidente Jair Bolsonaro, o ex-advogado-geral da União (AGU) e ex-ministro da Justiça, André Mendonça.

O Supremo foi acionado por um advogado que questiona a conduta do parlamentar a frente da CCJ. Indicação de Mendonça foi oficializada em 13 de julho, há mais de 90 dias, e até o momento a sabatina não foi marcada. A ação pede que Alcolumbre seja afastado da CCJ diante dos indícios de crimes de responsabilidade, discriminação religiosa e contra o Estado Democrático de Direito. Weber afirmou que cabe à PGR avaliar se há elementos que justifiquem a investigação da conduta de Alcolumbre, já que o senador possui foro privilegiado.

Por que é importante

Poderá por fim no entrave para a sabatina de André Mendonça

Quem ganha

Bolsonaro, que se a denúncia for acatada, poderá cumprir sua promessa de colocar no STF um ministro "terrivelmente evangélico"

Quem perde

O Centrão e a oposição, que buscam outros nomes enquanto Alcolumbre age como muro de contenção

Compartilhe

Share on facebook
Share on twitter
Share on linkedin
Share on whatsapp

Comentários

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Pergunte para a

Mônica.