PATROCINADORES

Vereadora do PSOL é morta a tiros no centro do Rio de Janeiro

A vereadora Marielle Franco, do PSOL, foi assassinada na noite desta quarta-feira (14), no bairro do Estácio, na região central do Rio de Janeiro. Marielle voltava de carro de um evento quando foi atingida por cinco tiros na cabeça. A polícia do Rio trata o caso como execução, já que, para os investigadores, os criminosos sabiam o lugar exato que a vereadora ocupava no veículo. O motorista Anderson Pedro Gomes também foi morto na ação. Uma assessora, que estava ao lado da parlamentar, ficou ferida ao ser atingida por estilhaços. A organização de defesa dos direitos humanos Anistia Internacional cobrou uma “investigação imediata e rigorosa” do caso. O PSOL, em nota, destacou o trabalho da vereadora. “A atuação de Marielle como vereadora e ativista dos direitos humanos orgulha toda a militância do PSOL e será honrada na continuidade de sua luta. Exigimos apuração imediata e rigorosa desse crime hediondo. Não nos calaremos!”, disse o partido.

Por que é importante

Criada na Favela da Maré, Marielle Franco, de 38 anos, ocupava o primeiro mandato como vereadora no Rio de Janeiro. Ela foi a quinta candidata mais votada nas eleições de 2016, com 46.502 votos

Quem ganha

A criminalidade, que age sem qualquer receio e amedronta as pessoas comuns

Quem perde

O Rio de Janeiro e a intervenção federal na cidade

Compartilhe

Share on facebook
Share on twitter
Share on linkedin
Share on whatsapp

Comentários

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

15 − 13 =

Pergunte para a

Mônica.