PATROCINADORES

Em Davos, Moro dirá que corrupção prejudica não só governo, mas mercados

Por Ricardo Brito

BRASÍLIA (Reuters) – O ministro da Justiça e Segurança Pública, Sérgio Moro, vai afirmar, em discurso que fará no Fórum Mundial Econômico de Davos, na Suíça, que a corrupção prejudica não apenas a confiança nos governos, mas também de todo mercado, disse uma fonte à Reuters nesta segunda-feira.

Moro defenderá o Estado de Direito e que o ambiente de negócios limpos são bons para os lucros, informou a fonte. Segundo o ministro, a corrupção prejudica a globalização, tornando-a injusta.

O ministro da Justiça –que ficou mundialmente conhecido por ser o principal juiz da operação Lava Jato até abdicar da carreira de magistrado para fazer parte do governo Jair Bolsonaro– é um dos mais aguardados integrantes da delegação brasileira no fórum econômico.

Na terça-feira, Moro é um dos participantes do painel interativo “Restaurando a Confiança e a Integridade”. No dia seguinte, ele participa de almoço sobre “O futuro do Brasil” e, em seguida, das discussões sobre combate à corrupção no “PACI – Vanguard Meeting” e, na quinta, integrará o painel com o tema “Crime Globalizado”.

Moro concentrará sua fala em ações que pretende tomar à frente do ministério e só deve se manifestar sobre a operação Lava Jato caso seja questionado, disse a fonte.

tagreuters.com2019binary_LYNXNPEF0K15Y-VIEWIMAGE

Compartilhe

Share on facebook
Share on twitter
Share on linkedin
Share on whatsapp

Comentários

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

dois × cinco =

Pergunte para a

Mônica.