PATROCINADORES

BR Distribuidora será uma nova empresa a partir de 2021

A BR Distribuidora será uma nova empresa a partir de 2021. É o que afirmou o presidente da empresa, Rafael Grisolia, durante teleconferência para detalhar os resultados trimestrais da companhia. Segundo o executivo, nos próximos dois anos um pacote de dez iniciativas será adotado para alinhar a empresa às suas principais concorrentes (Ipiranga e Raízen). Atualmente, a BR é a maior distribuidora do país, mas também é a que possui a menor rentabilidade.

Na semana passada, a companhia deixou de ser controlada pela Petrobras e agora saiu do regime de licitações da Lei das Estatais para compra de equipamentos para um sistema de “contratação efetiva e negocial, tentando seguir as melhores práticas de mercado”, disse Grisolia. A nova BR também se utilizará do forte nome da estatal para avançar no mercado, principalmente com a atração de postos revendedores de bandeira branca. Simultaneamente, pretende adotar estratégias de redução de custos, com revisões de contratos com fornecedores, além de buscar um equilíbrio entre a melhor margem de lucro e a maior participação de mercado.

Por que é importante

Na semana passada, a BR Distribuidora deixou de ser controlada pela Petrobras e passou para as mãos da iniciativa privada, o que acarretará uma série de mudanças na governança da empresa

Quem ganha

O setor de combustíveis e os acionistas da nova empresa

Quem perde

Políticos e economistas que defendem políticas mais intervencionistas e estatizantes

Compartilhe

Share on facebook
Share on twitter
Share on linkedin
Share on whatsapp

Comentários

Uma resposta

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

4 × 3 =

Pergunte para a

Mônica.