Image Image Image Image Image Image Image Image Image Image
Scroll to top

Top

Nenhum comentário

Toffoli vai pedir apuração contra procurador da Lava Jato

Toffoli vai pedir apuração contra procurador da Lava Jato

O presidente do STF, ministro Dias Toffoli, indicou nesta quarta-feira (13) que vai entrar com uma representação no Conselho Nacional do Ministério Público (CNMP) e na corregedoria do Ministério Público Federal (MPF) contra o procurador Diogo Castor, membro da força-tarefa da Operação Lava Jato no Paraná. A medida foi anunciada durante a sessão de julgamento sobre a competência da Justiça Eleitoral para conduzir inquéritos de investigados na Lava Jato. Em artigo, o procurador questionou a capacidade da Justiça Eleitoral e afirmou que a Segunda Turma do STF vem ensaiando um “novo golpe à Lava Jato”. Na abertura do julgamento, Toffoli disse que não permitiria ataques à Justiça Eleitoral. “Farei e anuncio uma representação ao Conselho Nacional do Ministério Público e a corregedoria do Ministério Público Federal em razão dos ataques desse procurador à Justiça Eleitoral. Não é admissível esse tipo de ilação. Críticas no debate jurídico, críticas a respeito do posicionamento técnico-jurídico, da linha jurídica, isso é necessário, faz parte da dialética. Agora, a calúnia, a difamação, a injúria não serão admitidos”, destacou o presidente.

Por que é importante
O STF irá definir se a competência para julgar crimes comuns conexos a crimes eleitorais é da Justiça Eleitoral ou Federal. A discussão atinge inquéritos de investigados na Lava Jato
Quem ganha
O corporativismo no Judiciário, já que Toffoli visa proteger os integrantes da Justiça Eleitoral
Quem perde
O procurador Diogo Castor, alvo da representação

Envie seu comentário