Document
PATROCINADORES

Testes da vacina de Oxford são interrompidos no Brasil por precaução

Os estudos da vacina desenvolvida pela Universidade de Oxford e a farmacêutica anglo-sueca AstraZeneca contra o coronavírus foram suspensos no Brasil. O protocolo foi acionado após um voluntário do Reino Unido apresentar reações adversas, informou o laboratório. Principal aposta do governo federal no combate a covid-19, a vacina é testada pela Universidade Federal de São Paulo (Unifesp), em parceria com a Fiocruz. Não ha registro de qualquer problema com a vacina no país.

“O estudo envolve cinco mil voluntários e avança como o esperado. Muitos já receberam a segunda dose e, até o momento, não houve registro de intercorrências graves de saúde”, informou uma nota da Unifesp. A pausa nos testes em território nacional segue os padrões de segurança estabelecidos no protocolo do estudo da vacina de Oxford e uma prática comum em ensaios clínicos envolvendo fármacos. O paciente britânico que teve reação adversa apresentou mielite transversa, uma síndrome inflamatória que afeta a medula espinhal. Após a constatação do problema, os testes foram suspensos em todos os centros de pesquisa.

Compartilhe

Share on facebook
Share on twitter
Share on linkedin
Share on whatsapp

Comentários

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Pergunte para a

Mônica.