Image Image Image Image Image Image Image Image Image Image
Scroll to top

Top

Nenhum comentário

Testes da vacina de Oxford são interrompidos no Brasil por precaução

Testes da vacina de Oxford são interrompidos no Brasil por precaução

Os estudos da vacina desenvolvida pela Universidade de Oxford e a farmacêutica anglo-sueca AstraZeneca contra o coronavírus foram suspensos no Brasil. O protocolo foi acionado após um voluntário do Reino Unido apresentar reações adversas, informou o laboratório. Principal aposta do governo federal no combate a covid-19, a vacina é testada pela Universidade Federal de São Paulo (Unifesp), em parceria com a Fiocruz. Não ha registro de qualquer problema com a vacina no país.

“O estudo envolve cinco mil voluntários e avança como o esperado. Muitos já receberam a segunda dose e, até o momento, não houve registro de intercorrências graves de saúde”, informou uma nota da Unifesp. A pausa nos testes em território nacional segue os padrões de segurança estabelecidos no protocolo do estudo da vacina de Oxford e uma prática comum em ensaios clínicos envolvendo fármacos. O paciente britânico que teve reação adversa apresentou mielite transversa, uma síndrome inflamatória que afeta a medula espinhal. Após a constatação do problema, os testes foram suspensos em todos os centros de pesquisa.

Envie seu comentário

15 − 2 =