PATROCINADORES

Temer planeja ir ao STF para suspender inquérito

O presidente Michel Temer teria ficado irritado com a decisão do ministro Edson Fachin, do STF, autorizando a PGR incluir seu nome no inquérito que apura repasses da empreiteira Odebrecht ao PMDB. De acordo com o blog da jornalista Andréia Sadi, no G1, Temer avalia com aliados entrar com uma petição no STF para suspender a investigação. O argumento é de que o presidente – enquanto estiver no cargo – não pode ser investigado por fatos anteriores ao mandato. Outra medida seria enviar uma carta à PGR questionando o pedido de Raquel Dodge.

Por que é importante

O inquérito trata de repasses da Odebrecht para campanhas eleitorais do PMDB. A liberação do dinheiro, conforme delatores da empreiteira, teria sido acertada em uma reunião no Palácio do Jaburu com a presença de Temer e os ministros Eliseu Padilha e Moreira Franco, além do empresário Marcelo Odebrecht

Quem ganha

A PGR, que recebeu autorização do STF para incluir Temer no rol de investigados

Quem perde

Aliados apontaram que uma manifestação errada de Temer pode ser interpretada como "passar recibo" no caso

Compartilhe

Share on facebook
Share on twitter
Share on linkedin
Share on whatsapp

Comentários

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

4 × cinco =

Pergunte para a

Mônica.