PATROCINADORES

São Paulo prevê ganhos de R$ 1,6 bilhão com privatização de parques

A prefeitura de São Paulo lançou nesta terça-feira (27) o edital do primeiro lote de seis parques que serão privatizados, entre eles o Ibirapuera. A concessão terá duração de 35 anos. Ganha a empresa e/ou consórcio que apresentar o maior valor de outorga a ser pago – o valor mínimo estipulado é de R$ 1,9 milhão para o pacote. A gestão João Doria prevê ganhos ao município em torno de R$ 1,6 bilhão, incluindo investimentos, outorga, cortes de despesas e Imposto Sobre Serviços (ISS).

Por que é importante

Os parques públicos de São Paulo consomem grandes cifras com manutenção. Só a reforma da marquise do Ibirapuera custará R$ 3,7 milhões

Quem ganha

O Estado. Os valores gastos com manutenção e gestão dos parques públicos podem ser alocados em outras áreas de maior necessidade

Quem perde

Setores da sociedade que defendiam que a administração dos parques ficasse por conta de entidades sem fins lucrativos

Compartilhe

Share on facebook
Share on twitter
Share on linkedin
Share on whatsapp

Comentários

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

onze − um =

Pergunte para a

Mônica.