PATROCINADORES

“Representações serão analisadas”, diz PGR sobre ida de Bolsonaro a atos

Em nota divulgada nesta segunda-feira (16), a Procuradoria-Geral da República (PGR) indicou que deve analisar todas as representações protocoladas sobre a participação do presidente Jair Bolsonaro nas manifestações realizadas no domingo. Bolsonaro deixou o isolamento por conta do coronavírus e cumprimentou apoiadores que estavam concentrados em frente ao Palácio do Planalto. No comunicado, a PGR destacou que o Ministério Público Federal “não é um poder político” e que o procurador-geral da República, Augusto Aras, “não faz juízo de valor em ambientes de opinião pública”. Confira a íntegra do texto:

“Diante da divulgação de notícias genéricas sobre a atuação e o comportamento do presidente da República, Jair Bolsonaro, a Procuradoria-Geral da República esclarece:

1- Todas as representações protocoladas na Procuradoria-Geral da República são devidamente analisadas na própria PGR ou encaminhadas às unidades competentes para eventuais processamento, nos termos da legislação vigente;

2- O Ministério Público Federal (MPF) não é um poder político. É um órgão autônomo e independente, que atua de forma técnica, em respeito à Constituição Federal e às leis, defendendo a estabilidade das instituições de Estado, fundamentais para a segurança e a economia do país;

3- O procurador-geral da República não adianta posicionamento e não faz juízo de valor em ambientes de opinião pública em que, muitas vezes, o que é externado não corresponde à real manifestação dos envolvidos.”

Compartilhe

Share on facebook
Share on twitter
Share on linkedin
Share on whatsapp

Comentários

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Pergunte para a

Mônica.