Document
PATROCINADORES

Renan Calheiros elogia Bolsonaro: “pode deixar um grande legado”

Um dos principais críticos da Operação Lava-Jato, o senador Renan Calheiros (MDB-AL) elogiou o presidente Jair Bolsonaro por combater um “estado policialesco” no país. Em entrevista à CNN Brasil, Calheiros – alvo de diversos inquéritos por suspeita de corrupção – listou as decisões de Bolsonaro que, na avaliação dele, foram corretas para frear a atuação da força-tarefa. “Não estou apoiando o Bolsonaro. Não sou da base do governo. Mas entendo que o Jair Bolsonaro, para além das diferenças que temos, pode deixar um grande legado para o Brasil, que é o desmonte do estado policialesco que tomou conta do país”, comentou. “Ele já encadeou várias medidas, desde o Coaf, a questão da Receita, a nomeação do (Augusto) Aras para a chefia do Ministério Público, a demissão do (ex-juiz Sergio) Moro e agora a nomeação do Kassio (Nunes, para o STF). É o grande legado que ele pode deixar para o Brasil: o desmonte desse sistema, que causou muitas vítimas nos últimos anos e tentou substituir a política nacional. Graças a Deus não conseguiu”, reforçou. As declarações do senador ganharam destaque nas redes sociais, com a hashtag #JairCalheirosBolsonaro figurando entre as mais discutidas do Twitter.

Por que é importante

A aproximação de Bolsonaro com integrantes da velha política tem gerado insatisfação principalmente entre os apoiadores do presidente da chamada ala ideológica, considerada mais radical e defensora de uma renovação no sistema

Quem ganha

Os alvos da Lava-Jato, como o senador Renan Calheiros

Quem perde

Os defensores da Operação, contrariados com os atos de Bolsonaro

Compartilhe

Share on facebook
Share on twitter
Share on linkedin
Share on whatsapp

Comentários

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Pergunte para a

Mônica.