Document
PATROCINADORES

Relator vota contra prisão em segunda instância

O STF retomou nesta quarta-feira (23) o julgamento sobre o cumprimento de pena após condenação em segunda instância da Justiça. O entendimento atual da Corte permite a prisão, mesmo que ainda seja possível recorrer a instâncias superiores. O primeiro voto foi do relator, ministro Marco Aurélio Mello. Ele foi contra a execução da pena após a condenação nessa fase do processo.

“Ninguém será considerado culpado até o trânsito em julgado de sentença condenatória”, disse o ministro.

Ao sustentar sua posição, Marco Aurélio falou também sobre o prejuízo ao preso que for inocentado posteriormente.

“É impossível devolver a liberdade ao cidadão”, acrescentou.

Compartilhe

Share on facebook
Share on twitter
Share on linkedin
Share on whatsapp

Comentários

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Pergunte para a

Mônica.