PATROCINADORES

Raquel Dodge descarta quebra de sigilos de Temer

A procuradora-geral da República, Raquel Dodge, contrariou a Polícia Federal e não pediu a quebra dos sigilos bancário e fiscal do presidente Michel Temer no inquérito dos portos. Para Dodge, não há elementos que justifiquem a ação, informou o jornal O Globo na edição desta terça-feira (27). Na mesma investigação, atendendo solicitação da PGR, o STF autorizou a quebra dos sigilos de outros dois alvos: o ex-deputado Rodrigo Rocha Loures e o coronel João Baptista Lima, amigo de Temer.

Por que é importante

O presidente Temer é investigado no chamado inquérito dos portos, que apura o pagamento de propina para beneficiar empresas com a edição de um decreto que alterou regras do setor portuário

Quem ganha

O presidente Temer, que pode ficar de fora de uma eventual denúncia

Quem perde

A PF. Os policiais defendem que a quebra dos sigilos é vital para concluir a investigação

Compartilhe

Share on facebook
Share on twitter
Share on linkedin
Share on whatsapp

Comentários

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

11 − 2 =

Pergunte para a

Mônica.