Document
PATROCINADORES

Polícia Federal faz buscas no gabinete do governador do Pará

A Polícia Federal, com colaboração da Controladoria-Geral da União (CGU), deflagrou na manhã desta terça-feira (29) a Operação S.O.S para apurar fraudes na gestão de hospitais públicos do Pará. A ação busca desarticular um esquema bilionário que teria desviado recursos destinados para a contratação de organizações sociais, incluindo durante o enfrentamento à pandemia do novo coronavírus. Os policiais cumpriram mandados de busca e apreensão no gabinete do governador Hélder Barbalho (MDB), no Palácio dos Despachos, e prenderam o ex-chefe da Casa Civil e atual secretário de Desenvolvimento Econômico, Parsifal de Jesus Pontes; o secretário de Transportes, Antonio de Padua; e o assessor de gabinete do governador, Leonardo Maia Nascimento. “As apurações revelaram que um grupo de quatro OSS firmou, ao menos, 12 contratos ou termos aditivos com o Governo do Estado do Pará entre agosto de 2019 e maio de 2020, totalizando aproximadamente R$ 1,2 bilhão, já tendo sido pagos o montante de R$ 310 milhões”, diz a nota da CGU. “Os documentos analisados apontam para o direcionamento e favorecimento das OSS, mediante fraude e montagem processual, com a inclusão de documentos inidôneos e/ou com data retroativa. Também foi verificado o cometimento de infração pela Administração da Secretaria Estadual de Saúde às normas gerais que dispõem sobre a Contabilidade e Finanças Públicas e aos Contratos Administrativos”, acrescenta o texto. Os investigados podem responder pelos crimes de falsidade ideológica, crimes previstos na Lei de Licitações, corrupção passiva e ativa, peculato, lavagem de dinheiro e organização criminosa.

Compartilhe

Share on facebook
Share on twitter
Share on linkedin
Share on whatsapp

Comentários

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Pergunte para a

Mônica.