PATROCINADORES

Planalto não cogita trocar comando da Polícia Federal

O Palácio do Planalto não vê motivos para tirar Fernando Segovia da chefia da Polícia Federal. O diretor-geral criou um mal-estar após indicar, em entrevista à Reuters, que uma investigação contra o presidente Temer – no chamado inquérito dos portos – deverá ser arquivada por falta de provas. De acordo com o jornal O Globo, a ideia do governo é esfriar a polêmica e deixar o assunto “como está”.

Por que é importante

O diretor-geral da PF, Fernando Segovia, foi intimado pelo ministro Luís Roberto Barroso, do STF, a explicar as declarações sobre a investigação contra Temer

Quem ganha

Fernando Segovia. Apesar da repercussão negativa da entrevista, ele deverá ser mantido no cargo

Quem perde

Procuradores do MPF e delegados da PF que cobravam a saída do diretor-geral

Compartilhe

Share on facebook
Share on twitter
Share on linkedin
Share on whatsapp

Comentários

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

4 − dois =

Pergunte para a

Mônica.