PATROCINADORES

Planalto cogitou intervenção total no Rio, revela Temer

O presidente Michel Temer afirmou nesta sexta-feira (23), em entrevista à Rádio Bandeirantes, que o governo federal cogitou uma intervenção total no Rio de Janeiro, mas descartou a ideia por considerar a medida “muito radical”. Temer admitiu ainda que a culpa será dele se a ação no estado falhar. “Se não der certo, não deu certo o governo, porque o comandante supremo das Forças Armadas é o presidente da República. De modo que as Forças Armadas nada mais fizeram do que obedecer o comando do seu comandante supremo. Se não der certo, foi o governo que errou, não foram as Forças Armadas”, disse Temer.

Por que é importante

Temer voltou a negar que o decreto de intervenção foi uma ideia eleitoreira e sim pela situação incontrolável da violência no Rio

Quem ganha

O presidente afastou a possibilidade de criar um novo imposto para financiar a área da segurança pública

Quem perde

O equilíbrio das contas públicas. Temer reforçou a necessidade da aprovação da reforma da Previdência, adiada por conta da intervenção

Compartilhe

Share on facebook
Share on twitter
Share on linkedin
Share on whatsapp

Comentários

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

nove − 2 =

Pergunte para a

Mônica.