PATROCINADORES

Planalto acredita que Maia pode tirar reforma da pauta; ele nega

O presidente da Câmara, Rodrigo Maia (DEM-RJ), disse nesta sexta-feira (16) que o decreto de intervenção federal na segurança pública do Rio de Janeiro será votado na próxima semana pelo Congresso, o que inviabiliza a tramitação da Proposta de Emenda Constitucional (PEC) da reforma da Previdência nesse período, mas não descartou que ela seja apreciada ainda neste mês. Já o Palácio do Planalto luta para encontrar uma forma de manter a discussão da reforma. No entanto, a avaliação inicial é de que, com os problemas que já existem para obter votos, a maior probabilidade é que Maia desista de colocar a proposta em votação.

Por que é importante

A Constituição não pode ser alterada na vigência de intervenção federal, de estado de defesa ou de estado de sítio

Quem ganha

Parlamentares indecisos na votação da Previdência

Quem perde

A tramitação da reforma. O governo vai ter que encontrar uma saída caso queira que a proposta seja aprovada

Compartilhe

Share on facebook
Share on twitter
Share on linkedin
Share on whatsapp

Comentários

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

14 + quatro =

Pergunte para a

Mônica.