Document
PATROCINADORES

Perícia médica não vê razão para indulto humanitário a Maluf

O ministro Edson Fachin, do STF, recebeu o resultado de uma perícia médica para decidir sobre um pedido da defesa do ex-deputado federal Paulo Maluf para que o político, de 89 anos, receba um indulto humanitário. Maluf cumpre prisão domiciliar desde abril de 2018 depois de ter sido condenado por lavagem de dinheiro no caso que investigou o desvio de dinheiro público para o exterior no período em que ele ocupou a Prefeitura de São Paulo. Os advogados do ex-prefeito paulistano buscam o perdão no processo sob a alegação de que ele sofre de uma doença grave permanente. Segundo o blog do Rogério Gentile, no UOL, o exame realizado em 7 de abril não constatou o quadro relatado pelos defensores. Os peritos avaliaram que Maluf “apresenta limitações para as atividades de vida diária”, “demonstra prejuízos cognitivos leve, relacionados à faixa etária”, mas que “as morbidades não se enquadram no critério médico legal de doenças graves, ou seja, de caráter permanentes, que possibilitariam, do ponto de vista legal, o indulto”. A observação deles foi que o político pode ser mantido sob “cuidados em domicílio”. Não há prazo para a decisão de Fachin.

Compartilhe

Share on facebook
Share on twitter
Share on linkedin
Share on whatsapp

Comentários

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Pergunte para a

Mônica.