Document
PATROCINADORES

Pazuello cogita ir ao STF para ficar em silêncio ou não comparecer à CPI

Depois de conseguir adiar seu depoimento para 19 de maio, alegando ter tido contato com pessoas que testaram positivo para o novo coronavírus, o ex-ministro da Saúde Eduardo Pazuello traça uma estratégia para driblar os questionamentos da CPI da Pandemia, que apura as ações e omissões do governo federal no enfrentamento à crise sanitária. Segundo a CNN Brasil, Pazuello avalia pedir um habeas corpus no STF para ter a chance de não comparecer à comissão. Outra possibilidade seria conseguir na Corte o direito de permanecer totalmente em silêncio ou de responder apenas algumas perguntas. Vale destacar que o ex-ministro foi convocado na condição de testemunha, com o dever de responder todas as indagações e sob o juramento de dizer somente a verdade.

Compartilhe

Share on facebook
Share on twitter
Share on linkedin
Share on whatsapp

Comentários

2 respostas

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Pergunte para a

Mônica.