Document
PATROCINADORES

Para PGR, ex-deputado “arquitetou” morte de Marielle

A Procuradoria-Geral da República apontou, em denúncia encaminhada ao STJ, que Domingos Brazão, ex-deputado e conselheiro afastado do TCE-RJ (Tribunal de Contas do Rio), “arquitetou o homicídio da vereadora Marielle Franco”. O motorista da parlamentar (Anderson Gomes) também morreu na ação criminosa. Documento obtido pelo UOL mostra que Brazão, “visando manter-se impune, esquematizou a difusão de notícia falsa sobre os responsáveis pelo homicídio”. A denúncia foi assinada por Raquel Dodge antes de deixar o cargo. Segundo Dodge, o ex-deputado teve ajuda de outras quatro pessoas para tentar obstruir as investigações. “Fazia parte da estratégia que alguém prestasse falso testemunho sobre a autoria do crime e a notícia falsa chegasse à Polícia Civil do Estado do Rio de Janeiro, desviando o curso da investigação em andamento e afastando a linha investigativa que pudesse identificá-lo como mentor intelectual dos crimes de homicídio”, diz o documento.

Compartilhe

Share on facebook
Share on twitter
Share on linkedin
Share on whatsapp

Comentários

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Pergunte para a

Mônica.