PATROCINADORES

Palácio do Planalto já mostra incômodo com Pacheco

O presidente Jair Bolsonaro não pode reclamar até o momento de falta de cooperação do presidente do Senado, Rodrigo Pacheco (DEM-MG). Mesmo com algumas críticas públicas, principalmente em relação à postura de Bolsonaro na pandemia, Pacheco tem atuado para blindar algumas iniciativas contra o governo. O cenário mudou nas última semanas, mas não por interferência dele. Sob determinação do ministro Roberto Barroso, do STF, o senador até buscou caminhos alternativos, mas não conseguiu segurar mais a instalação da CPI da Covid. O fato de Rodrigo Pacheco ter dado andamento na abertura da comissão antes de uma decisão final do caso no plenário da Corte despertou um incômodo no Palácio do Planalto. Segundo a coluna da Bela Megale, no jornal O Globo, auxiliares de Bolsonaro passaram a ver um movimento eleitoral do presidente do Senado de olho na eleição de 2022. Integrantes do governo consideram que o parlamentar quer mais protagonismo e tem planos de lançar seu nome em esfera nacional, seja como vice ou até como presidente.

Compartilhe

Share on facebook
Share on twitter
Share on linkedin
Share on whatsapp

Comentários

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

nove + 5 =

Pergunte para a

Mônica.