Document
PATROCINADORES

Novo, PSOL e PCdoB se unem contra fundo partidário, mas saem derrotados na Câmara

Na terça-feira (3), a Câmara dos Deputados viu uma inusitada união entre partidos de esquerda e o Partido Novo, com forte viés liberal e pró-mercado. Na votação para decidir se os partidos poderiam devolver restos do fundo partidário, o Novo, autor da emenda, recebeu apoio, além da Rede, do PSOL, PCdoB, PSB, três partidos que defendem com unhas e dentes intervenção estatal e protagonismo do setor público na economia – ideias que causam ojeriza aos liberais. PT, MDB e PSDB orientaram suas bancadas a votar contra. Infelizmente para o país, a proposta foi rejeitada: 294 deputados votaram contra e 144, a favor. Dessa forma, os partidos são obrigados a aceitar os recursos públicos do fundo partidário. Em 2019, os partidos devem dividir quase R$ 900 milhões.

Compartilhe

Share on facebook
Share on twitter
Share on linkedin
Share on whatsapp

Comentários

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Pergunte para a

Mônica.