Document
PATROCINADORES

Nova presidente da Capes coordenou pós que recebeu avaliação mínima – da Capes

Nomeada ontem (quinta-feira, 15) presidente da Coordenação de Aperfeiçoamento de Pessoal de Nível Superior (Capes), Cláudia Mansani Queda de Toledo, já é alvo de críticas vindas do meio acadêmico. Reitora do Centro Universitário de Bauru (CEUB), onde também foram diplomados em direito os atuais ministros Milton Ribeiro, da Educação, e André Luiz Mendonça, advogado-geral da União, ela terá como função ampliar e melhorar os cursos de pós-graduação stricto sensu (mestrado e doutorado) no Brasil. E é aí que está o incômodo.

Em 2017, um dos cursos de pós do CEUB obteve nota 2 e acabou descredenciado pela própria Capes, que agora ela irá chefiar. Outro curso de pós no direito, “Sistema Constitucional de Garantia de Direitos”, ganhou notas 4 no mestrado e no doutorado. 

As avaliações ocorrem a cada quatro anos e variam de 1 a 7 (até 5 em cursos só de mestrado). Para se manter funcionando, um curso de mestrado precisa atingir nota 3 e, para doutorado, 4. Ou seja, uma das pós do CEUB é precária.

Cláudia Toledo assume o posto que era de Benedito Guimarães Aguiar, ex-reitor do Mackenzie, em São Paulo. Toledo é mestre em direito das relações sociais pela PUC-SP (2008) e doutorada em direito constitucional pela Instituição Toledo de Ensino (2012), atual CEUB. Além de reitora, ela leciona nos cursos de graduação e pós-graduação de direito.

De toda a maneira, sua nomeação é menos turbulenta e problemática que a de Carlos Alberto Decotelli, que nem assumiu como ministro da Educação, em junho do ano passado. Decotelli mentiu ao afirmar ter doutorado em administração pela Universidade Nacional de Rosário, na Argentina, e pós-doutorado pela Universidade de Wuppertal, na Alemanha. Ele foi desmentido pelas instituições.

Compartilhe

Share on facebook
Share on twitter
Share on linkedin
Share on whatsapp

Comentários

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Pergunte para a

Mônica.